Blog de Meteo Trás os Montes

O frio voltará num piscar de olhos

Anuncios

A primavera em Portugal pauta-se variabilidade meteorológica, temos assistido períodos de instabilidade e temperaturas baixas, com precipitação abundante, intercalados por períodos de temperaturas bem acima da média com muito sol, como foi o caso dos últimos dias e em especial no sul do país, onde as temperaturas subiram bem acima dos 35ºC em especial nos vales do Guadiana, Sado e Tejo, destaque para a estação de Alcácer do Sal, no distrito de Setúbal que atingiu ontem uns impressionantes 37.1ºC (12.05.2019), dado oficial IPMA (Instituto Português do Mar e da Atmosfera).

Anuncios

A dinâmica atmosférica sofrerá importantes alterações já a partir da próxima quinta-feira, veremos como o se abrirá no Atlântico um corredor de instabilidade entre dois anticiclones, um centrado na Escandinávia e outros na região dos Açores, permitindo a chegada de ar frio à Península Ibérica, deixaremos de estar sob a influência de ar subtropical para uma nova massa de ar marítima, muito mais fria e húmida.

Nas cartas de temperatura a 850hPa torna-se ainda mais clara a pulsação de ar frio que chegará à Península no próximo fim-de-semana, não excluindo o cenário de IS0 0ºC no noroeste penínsular, situação nada habitual já na segunda quizena de maio e a poucos dias do arranque do verão meteorológico, as temperaturas máximas cairão pontualmente entre 10 a 15 graus entre quarta-feira e sexta-feira, sentiremos novamente frio, em especial no interior norte e centro.

Em relação à precipitação, é provável o seu regresso a partir de quinta-feira / sexta-feira, sempre mais provável e intensa nas regiões norte e centro, pontualmente poderá formar-se alguma trovoada.

No longo prazo a tendência é de continuação de tempo variável com temperaturas amenas ou mesmo abaixo da média para a segunda quinzena de maio, pelo menos até dia 27 não se vê a chegada de calor significativo à região, trata-se obviamente de uma previsão a prazo que terá de ser confirmada e acompanhada nos próximos dias.

Anuncios

Seca em Portugal

De acordo com índice meteorológico de seca (PDSI) elaborado pelo IPMA, a 30 de abril verificou-se uma diminuição da área em seca meteorológica e da sua intensidade, o valor médio da quantidade de precipitação foi superior ao valor normal e corresponde a cerca de 140% do valor medio mensal, foi o 5.º abril mais chuvoso desde 2000.

Também ajudou a mitigar a seca, o facto de as temperaturas terem sido mais baixas que o habitual para o período, segundo o IPMA, o valor médio da temperatura média do ar foi inferior ao normal, sendo o 4.º valor mais baixo desde 2000, o valor médio da temperatura mínima do ar foi inferior ao normal, sendo o 3.º valor mais baixo desde 2000, o valor médio da temperatura máxima do ar foi próximo do valor normal, no entanto também foi um dos valores baixos dos últimos 20 anos. A mesma fonte refere também que o valor médio da temperatura mínima do ar foi inferior ao normal, sendo o 3.º valor mais baixo desde 2000, o valor médio da temperatura máxima do ar foi próximo do valor normal, no entanto também foi um dos valores baixos dos últimos 20 anos.

Grato pela atenção. 

📢​ Matrícula abierta para el primer curso de meteorología en 2024

Conoce los nuevos modelos de inteligencia artificial y aprende a utilizarlos.


❤️​ Únete a Meteovigo para que el proyecto siga adelante y mejora tu experiencia meteorológica: 

  • Recibe alertas personalizadas directamente en tu correo si va a llover, nevar, hacer frío, calor o fuertes vientos en tu localidad en los próximos 7 días.
  • Consulta el pronóstico del multimodelo de Meteovigo para tu localidad y el nuevo modelo de inteligencia artificial del ECMWF AIFS. 
  • Apoya nuestra labor diaria para que podamos seguir publicando todos los días (festivos incluidos) en un momento de grandes cambios en la publicidad/cookies en los medios digitales. Meteovigo no recibe ningún tipo de financiación externa. Buscamos que las personas sean las que decidan si el proyecto debe seguir adelante con su apoyo, eliminando la mayor parte de la publicidad (únicos ingresos) en sus cuentas.


Si te gusta Meteovigo valora nuestro trabajo dejando una reseña en Google: ->> Valorar Meteovigo

Marcio Santos

Márcio Santos, nascido em Chaves a 21 de Abril de 1985. Meteorologista amador, autodidata e comunicador, desde sempre apaixonado por fenómenos extremos, astronomia, vulcanismo e natureza. Criador da maior comunidade online dedicada à meteorologia em Portugal, o Meteo Trás-os-Montes, presente no Facebook, Instagram e Twitter.

Publicaciones relacionadas

Botón volver arriba